segunda-feira, 3 de setembro de 2007

cruzados. braços.

image by SuDeK


enlaços. traços. regaços. tudo foram estes braços de quem nunca quis parar.

desembaraçaram matos. foram serras e machados. mãos em sangue tanta vez.

mas abriam os caminhos. depois abriam-se aos filhos e ao amante imaginado. abriam-se lado a lado

para se fechar outra vez envolvendo de amor casto. quente e humano e sagrado em redor dos bem-amados.



image by Akif [Hakan] Celebi


hoje, braços enrugados, meio inúteis e cansados cerram-se em volta de si.

não há sonhos. não há laços.

"alegria de viver"? - mas falta viver o quê?

que é que esses braços deixaram escorregar pelo caminho?

se muita coisa perderam, deram demais tanta vez!

o perdido que lá fique. alguém o encontrará - outros braços com regaços...

ela já não quer mais laços. é hora de descansar. é hora de ouvir o mar.

11 Comentários:

Blogger Era uma vez um Girassol disse...

Perdi-te...encontrei-te novamente!
Querida Madalena, li a mensagem que deixaste e aqui estou para continuar a emocionar-me com as tuas palavras, partilhadas tão serenamente.
Já sabes que...nem preciso dizer...
Beijinhos

16:41:00  
Blogger Era uma vez um Girassol disse...

Vim dizer-te que estou feliz porque daqui a 4 semanas estarei em...
Adivinha l�!
Hummmmmmm....
Beijinho

00:18:00  
Blogger poetaeusou . . . disse...

*
eureka !!!
,
e eu ...
sem coragem de novas saber ...
,
um xi, amiga
*

17:00:00  
Blogger Teresa Durães disse...

neste momento também não me fazem falta eheheheh

beijos

20:36:00  
Blogger Teresa Durães disse...

onde andas???

03:37:00  
Anonymous Lina disse...

De pedrinha em pedrinha, de salto em salto, de link em link cá te encontrei de novo e isso prova que o velho ditado "quem se quer bem sempre se encontra" é mais que certo.

Pelo pouco que te conheço, pelos desabafos que já tivemos com vozes encontradas pelos fios que nos unem e nos dão voz, lembras-me sempre a Palmira Bastos, porque de facto as "ÁSVORES MORREM DE PÉ".

A saudade deste mundo bateu-me mais uma vez à porta, por quanto tempo não sei, apeteceu-me apenas e naquele espaço que tu sp gostaste tanto (www.umolharsobre.blogspot.com) mostrar as belezas de outono.

Um beijo
Lina

04:22:00  
Anonymous aramis disse...

Querida Madalena,
Por onde andas tu? Estás numa de paragem? É que não te encontro nem em fotografias, nem em nenhum blog...

Talvez se tenha tornado já um hábito, mas fazes-me falta...

Beijinhos e um bom Domingo para ti!

17:32:00  
Blogger Lumife disse...

Mas onde andará a Madalena...? Foi este o meu pensamento de hoje e então decidi procurar-te. Não foi dificil vir até aqui. Só não sei, de momento, se é este o actual ou se já há outro blog teu...

Embrenhado nas pesquisas de poemas e fotos quantos amigos não visitamos há tempo. E há alguns que nos fazem muita falta pela sua palavra, pela sua amizade, por um comentário na hora certa nos momentos que mais precisamos...

Desejo-te tudo de bom e espero continuar a contar com a tua amizade.

Bom domingo.

Beijos

18:09:00  
Blogger Zohar disse...

Queridos amigos, MEA CULPA. :)

A minha onda não tem passado pelo espírito deste blog, nos últimos tempos. Digamos que não ando muito em tons de verde e tenho escrito muito pouco e nada bem.
Mas estou em :

http://naorios.blogspot.com/

quando nao venho aqui.

Um beijo amigo.

Madalena

21:11:00  
Blogger daniel sant'iago disse...

Olá, Madalena!
Como é difícil... encontrar-te!
Um beijo.

00:08:00  
Blogger Zohar disse...

OLá Daniel. :)

O verão desgasta-me. Foi sempre assim. Volto com as águas novas.

http://naorios.blogspot.com/

passo por aqui um dia destes.

Beijos e obrigada

02:26:00  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial