quarta-feira, 24 de outubro de 2007

a mãe a terra e o mar

image by Nathan Thomas Jones

descanso em terra
em terra boa. quente
colo de mãe disposta a embalar
saio das lutas que vivi. de frente
com o alívio de quem ouviu o mar

hoje sou pequenina
hoje posso. hoje tenho o direito a regredir
ao colo tenho um ausente filho
tão presente
coisas de mãe a nunca abandonar

ele ao meu colo ou eu ao colo dele?
um dia tudo se há-de confundir
e isso é bom. isso é viver de gente
no colo de terra , dou comigo a rir!

4 Comentários:

Blogger della-porther disse...

um texto muito emocionante escrito com sabor de terra firme e cheiro gostoso de maresia.
adorei.

bjs

della

21:10:00  
Blogger poetaeusou . . . disse...

*
o alivio de
quem ouviu o mar ...
.
o mar sempre presente,
como o meu ausente filho
presente, ao ler-te
,
xi
*

15:37:00  
Blogger gabriela r martins disse...

um continuar presente mesmo na ausência

memórias...

...ou a ligação entre o antes e depois ,com o agora pelo meio


um beijo ,quemadre!

19:52:00  
Blogger Lumife disse...

Palavras sentidas que emocionam.


Beijos

00:34:00  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial